Nos dias de hoje, o assunto astrologia tornou-se quase uma inevitabilidade; deparamo-nos constantemente com algum tipo de publicação que fala sobre os signos. No entanto, esta disciplina é ainda remetida para a área do passatempo, aliás, em muitas das publicações poderá encontrar os signos mesmo ao lado das palavras cruzadas e sudokus.

Importa, por isso, começar por uma breve explicação do que se vai tratar a seguir. Para começar a entender esta linguagem que estuda os padrões e relações entre os movimentos dos planetas no nosso sistema solar e a nossa vida na Terra, parece-me essencial começar por referir alguns aspetos.

Estudos astrológicos

Em primeiro lugar, importa esclarecer que se trata de uma disciplina, durante a maior parte do tempo ligada à astronomia, estudada há milénios. Disso é prova os vestígios de estudos astrológicos que nos chegaram da Índia, do Egito e das culturas pré-colombianas.

Em segundo lugar, parece-me fundamental entender alguns princípios básicos para podermos perceber porque é que os movimentos planetários nos podem dizer algo de útil ou de relevante.

Mapa astrológico

Cada mapa astrológico natal constitui um campo de leitura único e singular que permite ao entendido nesta linguagem efetuar todo um leque de análises possíveis. Sendo a astrologia essa Linguagem Universal que nos fala dos ciclos, ela permite um nível de especificação que poderá surpreender quem não conhece os seus meandros. Dependendo do intérprete, que é o mesmo que dizer, do astrólogo, e da necessidade e contexto de enquadramento de quem a procura, esta disciplina pode assumir diferentes perspetivas, sendo os ramos mais conhecidos os seguintes: mundana, horária, natal, eletiva, médica, sistémica, psicológica, kármica e empresarial.

Astrologia kármica

Não sendo aqui o momento adequado para lhe falar de cada um destes ramos, vou escolher começar por um que me é mais querido e próximo do meu trabalho quotidiano: a astrologia kármica. E em que é que este ramo se diferencia dos outros? Utilizando os mesmos elementos de qualquer outra análise astrológica, acrescenta alguns aspetos que ajudam a esclarecer o percurso da alma nesta passagem terrena. As noções de karma, dharma e livre-arbítrio são peças deste todo.

Diferencia-se mais pelos aspetos em que se foca, sendo que, como em qualquer outra abordagem astrológica, são múltiplos e devem ser lidos numa visão de conjunto. Sendo todos eles importantes, considero como mais relevantes os seguintes: o posicionamento por casa e signo e aspetos do planeta Saturno, dos nodos lunares e os posicionamentos planetários nas casas de água, em particular, na 12ª casa.

Ora, como nem todos conhecem o seu mapa e, por isso, estas indicações poderão parecer inúteis, assim, veremos o significado em termos kármicos dos signos solares (aquele que se refere à sua data de nascimento) dado que estes são do conhecimento geral e iremos agrupá-los numa categoria de acordo com os elementos. Dado que vamos falar sobre o signo solar, faltava, ainda, referir que o facto de ter escolhido nascer sob essa influência revela uma escolha sobre o que a sua alma se propôs experienciar nesta vida, numa perspetiva de que essas serão as lições de que necessita para a sua evolução.

Se o seu signo solar é:
  • Carneiro, Leão ou Sagitário – pertencem ao elemento Fogo. Aqui encontramos a experiência relativa à identidade e sentido de individualidade. Este elemento está associado à Fé e Intuição e à energia da Ação.
  • Touro, Virgem ou Capricórnio – pertencem ao elemento Terra. Fala da experiência relativa às vivências materiais, da Sensação e ligação com a matéria física. Construir e consolidar são dons deste elemento.
  • Gémeos, Balança ou Aquário – pertencem ao elemento Ar. Aqui encontramos a experiência do Pensamento e da mente. Comunicar e analisar são partes essenciais da expressão deste elemento.
  • Caranguejo, Escorpião ou Peixes – pertencem ao elemento Água. Neste elemento a experiência é dedicada às emoções e ao Sentimento.

Há tanta coisa para descobrir no seu tema astrológico natal que a minha sugestão é que procure um tradutor (astrólogo) habilitado e da sua confiança para o guiar nesta viagem ao guião que a sua alma escolheu para esta vida. E faça desta caminhada uma de Alegria e Superação!

 

Por Carmen Ferreira

Astróloga

Clínica Dr. Alberto Lopes

geral@hipnoseeregressao.com / 225 028 162 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

two × 5 =