O ser humano, por natureza, não é dado à mudança. Sobretudo, aqueles mais conservadores (e não consigo evitar de mencionar as pessoas de signo Touro, ascendente ou vários planetas neste signo) têm muita dificuldade em sair da sua zona de conforto, daquele lugar já conhecido, daquele trabalho que já não o realiza, porém, por medo e insegurança não consegue largar.

Tudo acontece por algum motivo

Vivemos, sobretudo em Portugal, tantas vezes num marasmo típico do «vou andando», «tem de ser…» ou seja, bem ou mal, voluntária ou involuntariamente, a minha vida segue. É engraçado, às vezes, até parece que a vida segue sem o consentimento dele próprio, tratando-se quase uma marioneta das mãos do destino ou da vontade de um Deus mau e castigador. Oiço tantas vezes pessoas descontentes com a vida que levam e oiço também muitas vezes comentários repressivos e invejosos acerca da ‘boa’ vida dos outros. Acredito que tudo acontece por algum motivo e que tudo é uma questão de merecimento ou falta dele. 

Sim. Isso mesmo. Sempre que eu ajo em consciência para ser um melhor ser humano, uma melhor mãe, melhor esposa, melhor profissional, a vida devolve-me esse mesmo sentimento que eu expressei e emiti. Então, eu nunca me posso demitir pelo que acontece e atraio para a minha vida. E, se ainda assim eu sinto que merecia receber na mesma proporção do que dei e isso não aconteceu, então, que parte de mim ainda precisa de aprender a fazer de outro modo? Dizemos frequentemente «vivendo e aprendendo», mas na realidade quantas vezes não queremos aprender nada? Nem da vida, nem dos filhos, nem dos pais, nem daquele colega novo que subestimamos? Quantas vezes o nosso egozinho está cá dentro superpoderoso a julgar aquilo que ouve, como se ele próprio fosse o único senhor da razão e da vontade? Como se eu, jamais e em tempo algum, tivesse errado…  Acredito que posso aprender sempre com quem me cruzo e com quem se senta ao meu lado. Sem discriminação, se eu estiver atento e me predispor a ouvir, a aprendizagem acontece.

Aceitação e respeito por cada opinião e por ‘cada verdade’

A propósito disto, conversava com uma amiga sobre o facto de o meu filho estar há uns 8 dias com tosse e muito esporadicamente com uma pontada de febre. Eu ‘queixava-me’ que o meu filho, com quase 5 anos, pelo facto de nunca ter tomado qualquer antipirético ou anti-inflamatório reagia e impedia-me de lhe dar qualquer xarope para a tosse. Para ser franca, também eu não ‘acredito’ muito em xaropes para a tosse, pois o que temos para ‘fazer sair da garganta’ não é um xarope que resolve, mas sim outro tipo de atitudes… e as crianças são pródigas a sentir tudo aquilo em que acreditamos (ainda que não o demonstremos). Comentava isto com esta minha amiga e acrescentei que acredito que o corpo tem uma sabedoria própria e que, muitas vezes, se consegue curar sozinho, porém, na maior parte das vezes, já está tão ‘viciado’ em medicamentos e antibióticos que o mesmo vai ganhando defesas e estratégias que impedem que este processo seja feito naturalmente. Ela, como é casada com um médico, de imediato reagiu, dizendo-me: «Mas tu achas que o meu marido, que é medico e se fartou de estudar, acredita que um corpo se cura naturalmente? Para que serve a medicina?». Sorri e calei-me.

Sinto que avançámos demais nas tecnologias, no mundo digital e web, mas algo continua a faltar. Aos poucos, começamos, muitos de nós, a sentir que a verdadeira mudança e o caminho que ainda falta percorrer é o da mente. E isso não é novidade. É algo que já grandes pensadores diziam há muitos anos e que agora áreas como a física quântica e, até, a neurociência também já o confirmam. Não sou de fanatismo. A vida faz-me sentido ser vivida com a aceitação e respeito por cada opinião e por ‘cada verdade’. Tudo é necessário em algum momento da nossa vida. Tudo mesmo. Medicina para quando partimos um pé, eletricista quando estamos sem luz, astrólogo quando não sabemos por que caminho seguir… basta aceitar!

 

Por Alexandra Pinto Guedes

Astróloga e Professora de Yoga

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

twenty + 18 =