No dia 13 de março celebrou-se 4 anos do pontificado de Papa Francisco e, como nada é por acaso, no dia 13 de março, de 2013, quando foi eleito Papa, esse dia correspondeu também ao seu resgate kármico, ou seja, o Papa Francisco viveu vidas em que teve poder e teve vidas em que tinha criatividade, mas não conseguiu expressá-la por ter sido forçado a cumprir regras e deveres. Mas, como a nossa alma às vezes precisa de viver os opostos para equilibrar os nossos padrões, o Papa Francisco teve outras vidas mais recentes, muito virado para si mesmo, em mosteiros, conventos, fazendo do conhecimento a sua única razão de viver, mas fugindo a responsabilidades e compromissos.

Estes padrões podem ter criado desequilíbrios relacionais, tendo o Papa Francisco escolhido vir resgatar o excesso de ego. E, como escolheu fazer isto? Pela via da comunicação!

O Papa Francisco tem um caminho de vida 3, o que significa que vem transmitir o conhecimento que já tem e traz de vidas passadas: comunicar, socializar, expressar, viver a alergia relacional e dar uma nova Luz ao mundo, através da esperança, fé e otimismo!

No dia em que é eleito Papa, corresponde exatamente àquilo que vinha resgatar, pois a sua Alma, como teve poder e preferiu não assumir responsabilidade com ninguém, mas sim apenas estar voltado para o estudo, as relações ficaram de parte, e o Papa Francisco resgata o seu excesso de ego, não pelo ego em si, mas sim, pela transmutação de um padrão passado para um totalmente novo aberto às pessoas e ao mundo! Digamos, que ao ser Papa, é ‘obrigado a sair do seu casulo’ para se abrir ao mundo, dando uma energia totalmente nova à função que lhe foi delegada. Provavelmente, em vidas passadas, já foi Papa, mas foi de forma autoritária e, agora, é Papa com um registo humilde, forte, sábio e humano. Sem dúvida, que este Papa vem, ao longo dos seus ciclos, reviver os seus dons, ou seja, concretizar através da sua iniciativa, autonomia, coragem, sabedoria, introspeção e intuição. Até aos 87 anos está num ciclo de crescimento interior muito grande, de estudo e conhecimento espiritual. Foi-lhe dada uma personalidade comunicativa, tendo como desejo interior, a vontade em construir algo diferente para o mundo.

Papa e Francisco têm a mesma vibração, ou seja, uma vibração 7 – místico, introspetivo, reflexivo e de sabedoria – quando o Papa Francisco escolheu este nome, escolhe uma vibração 5 (Papa = 7; Francisco =7; 7+7 = 14/5), ou seja, romper com o instituído, com o que está cristalizado, mudar as regras, promover a mudança, abrir horizontes para construir um mundo melhor! E esta vibração 5 corresponde exatamente ao dia pessoal em que se encontrava no dia em que foi eleito! De forma subtil e misteriosa, as Almas vivem os seus processos de forma sincronizada em que tudo obedece a uma lógica divina, mas, acima de tudo, às escolhas da nossa Alma!

 

Por Helena Sousa

Numeróloga / Consultas de Orientação com os Anjos

Terapeuta de Registos Akáshicos

alquimiadosnumeros@sousahelena.pt / 966 676 396

www.facebook.com/Autoconhecimento9

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

4 × five =