Quando iniciamos o processo de treino muitas dúvidas invadem o nosso pensamento: Será que vou saber fazer os exercícios? Será que não vou correr o risco de me lesionar? Ou, por exemplo, será que vou fazer figura de ‘palhaço’ ao fazer estes exercícios? Estas são algumas questões que nos ocorrem, principalmente, quando somos novatos no mundo do treino. No entanto, todos estes problemas, e outros que possam aparecer durante o nosso treino, são ultrapassáveis, se respeitar as regras do ‘treinar bem’. Neste artigo, deixo alguns passos que o vão ajudar no seu treino e a alcançar o seu objetivo, sem riscos para o seu corpo e de forma saudável.

Passo nº 1

Qualquer desportista deve estar sempre bem equipado para o treino, e não me refiro à roupa ser, ou não, mais bonita, mas sim à roupa e calçado adequado para o exercício. Use sempre sapatilhas com sola alta e indicadas para correr, saltar ou caminhar, para evitar lesões por stress (tíbia), entorses (tornozelos) e também lesões na zona plantar do seu pé. Em caso de problemas nos pulsos, use uma ligadura para evitar um possível agravamento dessa lesão.

Passo nº 2

Depois de bem equipado chega o treino. Antes de começar fale sempre do seu histórico de lesões com o seu treinador, personal trainer ou instrutor. Essa não é uma atitude de fragilidade, mas sim de respeito por si e pelo seu corpo e, por consequência, para quem vai construir o seu treino é uma mais-valia, visto que passa a saber exatamente os seus limites.

Passo nº 3

Começou o treino. Respeite e preste atenção a todos os conselhos que sejam dados pelo seu responsável no treino. Eles são os únicos que sabem o seu histórico e o seu objetivo e aqueles que desenharam o seu treino. Dicas de colegas ou desconhecidos são perigosas, porque não foram pensadas para si, mas sim para eles e, como todos nós sabemos, cada um de nós tem uma resposta diferente ao exercício.

Passo nº 4

A sua postura e execução do exercício são o mais importante em qualquer treino. Não cometa o erro de querer ver o número do peso dos halteres a subir ou de querer fazer o exercício muito rápido. São mitos que vão prejudicá-lo futuramente e vão impedi-lo de fazer exercício. Cada exercício tem uma cadência ou forma de executar predefinida, por isso, não se preocupe se faz com pouco peso ou poucas repetições. O que interessa é que faça da forma correta. O resto, com experiência e tempo, irá lá chegar.

Passo nº 5

A dor irá aparecer por consequência, mas não significa que está lesionado. Por norma, a dor de lesão será sempre mais intensa e perdurará mais no tempo, limitando as nossas capacidades. A dor de um bom treino dura entre 2 a 5 dias (mediante o histórico de cada pessoa), mas não corresponde a nenhuma lesão, mas sim a um treino feito de forma correta, onde foram trabalhadas as zonas do corpo que pretende transformar.

 

Com estas dicas, de certeza que os seus treinos irão decorrer de forma saudável e sem riscos para a sua saúde. Não se esqueça de ter em atenção as dicas dadas pelo seu treinador e não se sinta intimidado em pedir ajuda a quem o acompanha. Não é uma ato de fraqueza ou de desconhecimento, é sim um ato de aprendizagem e de querer atingir um objetivo de forma correta, respeitando o seu corpo.

Treine bem e respeite o seu corpo. Bons treinos!

 

Por Marco Marçal

Professor de Educação Física, Instrutor de Fitness e Treinador de Futebol

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

2 × 5 =